Grife é acusada de usar pornografia infantil em campanha (Terra Brasil)

Esta não é a primeira vez que a American Apparel gera polêmica por usar fotos de nudez e sexualização de crianças

A American Apparel foi alvo de diversos comentários negativos dos usuários das redes sociais, que se sentiram ofendidos com a campanha “De volta à escola” da grife. A imagem que causou a polêmica foi publicada no Instagram da marca traz uma garota com saia colegial e calcinha à mostra, em um ângulo provocante. As informações são do jornal britânico Metro.

Os usuários da rede social acusaram a American Apparel de usar pornografia de menores para vender roupas e causou a remoção imediata da imagem. No entanto, outras fotos da campanha com modelos usando shorts, saias e tops cropped ainda estão no ar.

Um usuário do Twitter escreveu que a foto alimenta a fantasia de “Lolita” e o “sexismo desenfreado”. A campanha também foi classificada coom “grosseira” e “desnecessária” por outros usuários das redes sociais.

Esta, porém, não é a primeira vez que a American Apparel se envolve em polêmicas por usar nudez e sexo para alavancar as vendas. Em 2011, a grife veiculou a imagem de uma jovem modelo fazendo topless para promover a beleza natural. Em 2009, a marca teve uma campanha banida por usar uma imagem que poderia ser entendida como a sexualização de crianças.

>Ver artigo original. (AVISO: imagem sexual)

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*