Governo americano encerra site usado para pornografia de vingança (O Globo)

isanybodydown-screenshot-1

Página publicava imagens de mulheres nuas com informações pessoais e cobrava pela retirada

Por O Globo

WASHINGTON — A Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês) determinou que Craig Brittain, operador do site IsAnybodyDown, está proibido de publicar vídeos e imagens de pessoas nuas sem consentimento, além de ter que destruir todas as imagens íntimas e informações pessoais que coletou durante a operação do site. Segundo a acusação, Brittain publicava fotografias de mulheres e depois cobrava pela retirada do material.

— Esse comportamento não é apenas ilegal, como repreensível — disse Jessica Rich, diretora do Escritório de Proteção ao Consumidor da FTC. — Eu estou satisfeita que como resultado desta ação, as imagens e informações pessoais coletadas ilegalmente serão deletadas e este indivíduo nunca poderá retornar ao negócio de pornografia de vingança.

Segundo a FTC, Brittain conseguia as fotografias e informações das vítimas de diversas formas, como se passando por mulher no site de classificados Craiglist. Lá, ele oferecia falsas fotos suas em troca de imagens de outras mulheres. Quando as recebia, publicava no site, sem permissão. Ele também pedia que leitores enviassem vídeos e fotografias de outras mulheres, com informações pessoais das vítimas, como nome, cidade, número de telefone e perfil do Facebook.

O site tinha até mesmo um sistema de premiação para pessoas que conseguissem fotos de mulheres nuas. Ao todo, o IsAnybodyDown incluiu fotos de mais de mil mulheres. Para remover as fotografias, o site pedia pagamentos entre US$ 200 e US$ 500.

Em longo comunicado publicado nesta sexta-feira, Brittain pediu desculpas públicas pelo dano causado pelo site e explicou que o IsAnybodyDown está fechado desde abril de 2013. Ele se defendeu de parte das acusações, dizendo que em nenhum momento endereços foram publicados, assim como o serviço de cobrança para a retirada das imagens não seria controlado por ele.

“Eu não era responsável pelo conteúdo postado no meu site”, alegou Brittain. “Cerca de 50 publicações na história do site eram de pornografia de vingança (um ex publicando fotos privadas com objetivo de vingança). Elas foram removidas por mim, de graça, em um dia ou menos após notificação”.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*