Ativistas pedem boicote ao filme ’50 tons de cinza’ por violência doméstica (G1)

Ativistas pedem boicote ao filme 50 tons de cinza por violência doméstica

Campanha ’50 dollars not 50 shades’ tem quase 5 mil curtidas no Facebook. Em vez de ir ao cinema, pessoas devem doar dinheiro a vítimas de abuso.

Uma campanha intitulada “50 dollars not 50 shades”, lançada no Facebook por ativistas contra a violência doméstica, pede que as pessoas boicotem o filme “Cinquenta tons de cinza”, que estreia na próxima quinta (12).

Segundo o site da revista “The Hollywood Reporter”, a campanha pede para que as pessoas troquem o valor do ingresso por uma doação de US$ 50 a abrigos e organizações que oferecem suporte às mulheres vitimas de abuso sexual.

Os ativistas afirmam que a protagonista Anastasia Steele, interpretada por Dakota Johnson, é uma dessas vítimas. “O dinheiro que você gasta em ingressos de cinema e com uma babá ou em ingressos, pipoca e bebidas pode servir para ajudar vítimas de relacionamentos abusivos como esse, glamourizados na série ‘Cinquenta tons’. Hollywood não precisa de seu dinheiro; mulheres abusadas sim”, diz a página da campanha no Facebook, que tem quase 5 mil curtidas.

Baseado no best-seller homônimo escrito por E.L. James, a história adapta o volume inicial da trilogia conhecida como “pornô para mamães”. Quem dirige é a cineasta SamTaylor-Johnson (“O garoto de Liverpool”). (Assista a um trecho do filme acima)

“Cinquenta tons de cinza” vai ter sua estreia mundial no 65º Festival de Berlim, em 11 de fevereiro. A sessão de gala terá a presença dos intérpretes do par central, Dakota Johnson e Jamie Dornan, além de Taylor-Johnson e da própria E.L. James, que contribuiu para o roteiro.

O elenco do filme tem ainda o ator Luke Grimes e a cantora Rita Ora interpretando Elliot e Mia Grey, irmãos adotivos de Christian.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*