Ciência comprova: Pornografia anula o desenvolvimento cerebral (familia.com.br)

73328d7155

Numa sociedade que é mais liberal em relação à pornografia é bom lembrar sobre o seu pior efeito negativo no desenvolvimento do nosso cérebro.

João Pedro Martins

Antes de se falar do problema da pornografia gostaria que começássemos por tentar responder a esta pergunta: “Qual é o significado de comportamento adulto ou maduro?”

Será que ser adulto, ou ser maduro, é algo que está ligado à idade da pessoa? Será que um jovem que chega aos 18 anos (idade em que normalmente se é oficialmente adulto) é realmente uma pessoa adulta e, sobretudo, uma pessoa madura?

Quando pensamos algo maduro como, por exemplo, um fruto, nós pensamos em algo que nasceu, cresceu e foi nutrido e que, agora, atingiu um estado final desejado. No que toca às pessoas, nós dizemos que elas são maduras quando demonstram que cresceram, ou seja, elas começaram a demonstrar sensatez nas suas ações e atitudes.

Do ponto de vista biológico, e segundo um estudo realizado por cientistas do Canadá, a maturidade do nosso cérebro acontece por volta dos 24 anos de idade. Até a idade da maturidade, o cérebro está sempre em desenvolvimento e, devido a isso, todas as coisas que uma criança faz até a sua adolescência irão afetar o seu cérebro.

A dopamina e o nosso cérebro

A dopamina é um hormônio que atua em várias funções do nosso corpo: movimento, memória, recompensa agradável, comportamento e cognição, atenção, sono, humor e também na aprendizagem. A razão por que escrevo sobre esse hormônio é porque ele é liberado, em grandes quantidades, quando existe um estímulo sexual; e isso inclui conteúdo pornográfico. Quando esse hormônio é libertado ele aumenta a atenção e o foco da pessoa em relação, neste caso, ao apetite sexual.

Devido a este efeito, e como isto acontece nas relações do casal também quando há pornografia envolvida, o nosso cérebro, da próxima vez que existir um apetite sexual da parte da pessoa, ela irá colocar ao mesmo nível a pessoa que ama como também as imagens pornográficas que viu anteriormente.

Vício em pornografia = Vício em drogas

No entanto, cientistas observaramque a visualização de pornografia faz com que a pessoa fique num estado de intoxicação como acontece quando se está sob o efeito de uma droga. Este estado não é suportado pelo cérebro e ele, eventualmente irá ficar sobrecarregado. O instrutor de anatomia e fisiologia Gary Wilson, afirma que “este padrão é observado quando se abusa de drogas – o cérebro acaba por ficar dessensibilizado”.

O problema das drogas, que também é notado com a pornografia, é que medida que o tempo passa mais droga é necessária para criar o mesmo efeito e, devido a isso, o que no início começa como algo leve pode passar para pornografia mais pesada e com maior repetição.

Wilson conclui que “isso leva a grandes mudanças no cérebro da pessoa e que isso é observado tanto em abusadores de droga como em quem usa pornografia”.

Vício = Anulação do arbítrio

Uma das zonas do nosso cérebro que sofre mudanças devido à visualização de pornografia é a que está situada imediatamente atrás da nossa testa – o córtex frontal. Esta zona é responsável pelo arbítrio, por regular os nossos comportamentos e tomar decisões baseadas na razão e princípios. Serve como controle principalmente quando se está numa situação mais emocional ou quando estamos tentando agir por impulso; é ela também que nos obriga a tomar decisões sempre de forma pensada.

O efeito que a pornografia causa nessa zona é descrito como se fosse uma erosão. Quando esta zona do cérebro fica mais enfraquecida, quando a tentação e o impulso para ver pornografia começa a afetar a pessoa, então ela terá menos força de vontade para ir contra esse desejo. A pessoa vai perdendo a capacidade para usar a sua força de vontade, principalmente contra impulsos e emoções.

No fundo, a zona do cérebro que, quando madura, é a que dita a nossa maturidade é exatamente aquela afetada pelo efeito da pornografia. A mudança causada pelo estímulo pornográfico irá atuar como se invertesse a sua função, ou seja, a pessoa irá ficar mais imatura_,_em vez de ficar madura. Em resumo, este tipo de entretenimento considerado para adultos está, no fundo, tornar os adultos mais imaturos.

Quando esse uso é frequente desde muito jovem, quando o cérebro ainda está em desenvolvimento, então o uso de pornografia, como também de drogas, irá desacelerar, ou até impedir esse desenvolvimento. A solução será sempre evitar esse tipo de conteúdo, mesmo o considerado mais leve que normalmente pode passar na televisão ou em filmes.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*