Pornografia: Maior Vetor de Ameaças para Dispositivos Móveis (Under-Linux)

311015_moveis

Como os dispositivos móveis se tornaram mais profundamente atrelados às nossas vidas pessoais e profissionais, os criminosos cibernéticos estão tomando medidas cada vez mais cruéis e perturbadoras para os usuários, de acordo com um levantamento feito pelos especialistas da Blue Coat Systems. Os muitos ataques de ransomware móvel lideram este cenário como um tipo de malware superior que prevaleceu neste ano de 2015, juntamente com a inserção furtiva de spyware em dispositivos que permitem aos crackers o acesso ao perfil dos usuários, tomando conhecimento sobre seu comportamento e hábitos on-line. A partir daí, as principais conclusões tiradas foram as seguintes: a pornografia retornou como o vetor número um de ameaça depois de cair para o segundo lugar no ano passado; os três tipos principais de malware destacados relatório deste ano são as práticas de ransomware, tipos de software potencialmente indesejados e ocorrência de vazamento de informações.

Além do mais, o cenário de ameaças móveis, de uns meses para cá, vem se tornando cada vez mais ativo. Também vale destacar que o “porn” não está apenas de volta ao topo – pois a pornografia cibernética nunca foi tão amplamente divulgada – passando de 16,55 por cento em 2014 para mais de 36 por cento neste ano de 2015. Isto é, quando sabemos que o tráfego de um usuário móvel vai em direção a um site malicioso, isso representa 36 por cento do tempo que o usuário está seguindo um link de um site pornô. Para colocarmos isto dentro de alguma perspectiva: quando o conteúdo pornográfico liderava o grupo maior vetor constante no relatório de 2013, foi com uma quota de apenas 22,16 por cento do mercado. Além do que foi mencionado, o mundo do ransomware móvel tem crescido muito desde o ano passado. Enquanto algumas espécies que são executadas em dispositivos Android causam pouco dano além de convencer as vítimas a pagar um resgate ao cybercriminoso que teria sequestrado seus arquivos, muitos adotaram abordagens mais sofisticadas, que passaram a ser comuns aos tipos de ransomware que assolam principalmente o sistema Windows.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*