A vitória da luxúria: como a pornografia destruiu meu casamento (notifam PT)

A vitória da luxúria: como a pornografia destruiu meu casamento

Publicado originalmente no portal LifeSiteNews.com, no dia 20 de abril de 2015.

Por Sam Guzman

Há duas semanas, escrevi um texto sobre o perigo da pornografia, sobre como ela destrói o relacionamento com Deus e com o próximo, como ela destrói a alma e como ela escraviza.

Talvez algumas pessoas tenham pensado que eu estava exagerando ou apenas fazendo estardalhaço. É por isso que quero compartilhar uma história real registrada na caixa de comentários do post da semana passada, a qual descreve como a pornografia destruiu o casamento de uma mulher. Ela está sendo compartilhada com a permissão da autora. Espero que ela possa reforçar o argumento de que a pornografia não é um pecado inofensivo nem solitário, mas algo que pode arruinar a vida de uma pessoa e roubar dela tudo o que lhe é mais caro.

A PORNOGRAFIA DESTRUIU MEU CASAMENTO

Meu casamento foi completamente destruído pela pornografia. Tentei tudo o que estava ao meu alcance para ajudar meu marido a abandonar o vício, mas por ter começado a consumir pornografia aos 9 anos de idade, após ter encontrado as revistas do pai dele (tão católicas!), ele não conseguia parar. Só descobri que ele tinha esse problema após seis anos de casamento.

Temos quatro belos filhos (um menino e três meninas). Fraudes financeiras geralmente acompanham esse vício, e o caso dele não foi exceção. Ele nos arruinou financeiramente e mesmo assim ficava acordado durante horas à noite para fazer downloads de material pornográfico. Ele era membro de um site de vídeos pornográficos, tinha contas bancárias secretas, contas de computador secretas… Eu poderia seguir indefinidamente. Eu o convenci a falar com nosso pároco, ele frequentou retiros, chorei rios de lágrima, fiquei nervosa, implorei. Mas nada disso foi útil. No final das contas, tive de pedir a ele para sair de casa. Ele saiu, e eu lhe dei seis meses para demonstrar uma verdadeira mudança e para tentar corrigir essa coisa horrível que havia destruído nosso casamento.

Ele não mudou. Hoje sou uma mãe solteira que tem de trabalhar. Não posso mais me dedicar ao lar e ensinar os meus filhos em casa. Hoje os quatro estão matriculados em uma escola pública. Estou arruinada financeiramente, e meu marido sequer paga a pensão para os filhos.

ESTA é a verdade do que a pornografia faz com um casamento. Ela destruiu não apenas o meu matrimônio, mas também meus filhos e minha vida. O vício dele quase custou minha fé, porque o sacerdote não fez nada além de dizer ao meu marido que ele deveria parar. Não lhe foi dado nenhum aconselhamento espiritual severo. EU ODEIO PORNOGRAFIA. Meu marido se perdeu nela. Ele já expôs nosso filho a ela. O pai dele, cujas revistas ele encontrou, também está perdido na pornografia. O pai dele molestou as próprias netas, sendo uma delas a MINHA filha.

Portanto, todo homem que pensa que a pornografia não mata a alma da pessoa que a consome, ou que ela não destrói os laços matrimoniais, é um idiota. Ela captura a pessoa e a faz abrir mão de tudo e de todos por sua causa. A pessoa passa a ver todas as mulheres como objetos. O coração do homem endurece diante dos apelos da esposa. Por causa da pornografia, o homem destrói completamente a esposa e o matrimônio.

Tenho de salvar meus filhos e eu. Não quero me divorciar, e durante oito anos devastadores tentei salvar meu casamento. Mas, ao fim e ao cabo, a pornografia venceu. O egoísmo venceu.

Meus filhos e eu perdemos.

E também o homem com quem me casei.

Publicado com a permissão de Catholic Gentleman

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*