Pedro Cardoso manda a real sobre ‘pornografia disfarçada’ no cinema e na TV (Brasil Post)

NEW YORK - NOVEMBER 24:  Pedro Cardoso attends the 36th annual International Emmy Awards recognizing excellence in television programming produced outside of the United States on November 24, 2008 in New York City.  (Photo by Andrew H. Walker/Getty Images)

Pedro Cardoso, mais conhecido na TV por ter interpretado o divertido personagem Agostinho Carrara – do remake da série A Grande Família (2001-2014) – tem um posicionamento firme contra a nudez em novelas e filmes brasileiros.

Afastado da Rede Globo desde o final da atração, o ator chegou a fazer um manifesto contra a pornografia na TV e no cinema.

Em 2008, Esse manifesto causou controvérsia no meio artístico. O ator fez uma leitura de seu conteúdo antes de uma sessão do filme Todo Mundo Tem Problemas Sexuais, de Domingos de Oliveira (do qual foi produtor) no Festival do Rio. O discurso recebeu inúmeras críticas.

Uns apontaram moralismo do ator. Outros ainda relacionaram o manifesto ao filme Feliz Natal, dirigido por Selton Mello, no qual a atriz Graziella Moretto (à época apontada como namorada do ator) tem uma cena de nudez.

Semanas antes da leitura desse manifesto polêmico, o ator abordou a questão em uma entrevista ao programa Sem Censura, da TVE Brasil, apresentado pela jornalista Leda Nagle.

Durante a conversa, Cardoso faz críticas ao que chama de “pornografia disfarçada” que, segundo ele, é praticada por todos os grandes veículos de comunicação e entretenimento brasileiros.

Para o ator, visando lucro, as empresas de comunicação em massa fazem uso disfarçado da pornografia, tornando esta a “expressão oficial do Brasil”.

Em um dos trechos da entrevista, Cardoso se explica:

“Eu nada tenho contra a pornografia, ela mesma. Eu tenho contra a pornografia disfarçada de um comportamento natura, que não é verdade. Na novela, que eu vi outro dia, tinha uma atriz fazendo uma cena totalmente absurda. Ela estava meramente tomando um banho. Não há nenhuma dramaturgia passando por ali. Aquilo é mera exposição do corpo dela para cativar uma audiência.”
Em outro, crítica:

“A pornografia está tão dissimulada em nossa cultura que não a reconhecemos como tal. Hoje qualquer diretor, medíocre ou não, se acha no direito de determinar que uma atriz possa ficar pelada numa cena ou parcialmente despida.”
O vídeo da entrevista voltou a circular na internet nas últimas semanas. A página Você não Sabia? publicou o registro no Facebook no último dia 12. Ele viralizou e soma hoje quase 3 mil compartilhamentos.

Nos comentários, há muitos elogios ao ator e sua análise sobre a teledramaturgia brasileira – refém da nudez de atores e atrizes.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*