Saiba como curtir os Jogos Olímpicos Rio 2016 no time da proteção à criança e ao adolescente (Childhood Brasil)

Saiba como curtir os Jogos Olímpicos Rio 2016 no time da proteção à criança e ao adolescente

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 já estão chegando e, apesar do entusiasmo em receber um dos mais importantes eventos esportivos do mundo, precisamos redobrar a nossa atenção com a infância, onde quer que estivermos durante o evento. Existe a hipótese que, em megaeventos esportivos, aumentam os casos de violações dos direitos de crianças e adolescentes, especialmente no que se refere à exploração sexual.

Por isso, é necessário tomar certos cuidados durante o evento e, sempre que estiver diante de uma situação em que haja suspeita ou confirmação de violação dos direitos das crianças e dos adolescentes, denunciar.

Confira nossas dicas para curtir as Olimpíadas torcendo também por uma infância livre:

1) Bebidas alcoólicas só para maiores de 18 anos! Na hora de decidir onde vai curtir a noite, atente-se em escolher estabelecimentos que respeitam a proibição da venda e o fornecimento de bebidas alcoólicas para menores de idade. Não estimule este tipo de comércio.

2) Hospede-se em hotéis comprometidos com a proteção à infância. Pessoas com idade inferior a 18 anos não podem solicitar sozinhas a hospedagem em estabelecimentos. Segundo a lei, só é possível realizar essa ação ao lado de pais ou responsáveis legais. Caso veja alguma situação irregular envolvendo criança ou adolescente, denuncie.

3) Crianças e adolescentes em situação de rua precisam de proteção. Caso se depare com alguma criança ou adolescente em situação de rua, entre em contato com o Conselho Tutelar. Você pode localizar o mais próximo da região através do aplicativo Proteja Brasil.

4) Não compre produtos com conotações sexuais e machistas. Durante a copa de 2014 a imagem de que o Brasil é o país do samba, futebol e das mulheres bonitas foi exaltado, o que resultou na produção de produtos ofensivo às mulheres, principais vítimas da exploração sexual. Por isso, não estimule esse comércio que reforça o turismo sexual no país.

5) Abra os olhos nos entornos dos estádios e quadras. Há um grande fluxo de denúncias sobre exploração sexual de crianças e adolescentes nesses espaços. Portanto, se ver alguém nesta situação, não hesite em denunciar.

Para denunciar você pode contatar o Disque Direitos Humanos digitando 100. Sua denúncia é anônima e será rapidamente encaminhanda aos órgãos competentes em até 24h. Você também pode entrar em contato com o conselho tutelar mais próximo da região em que se localiza. Se o crime é na internet, é possível comunicar o caso ao Safernet, organização social que recebe denúncia de crimes contra os direitos humanos que acontecem na internet.

Junte-se ao time da proteção.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*