Vídeo denuncia condição das mulheres na indústria pornográfica (Redação Hypeness, VÍDEO)

(AVISO: imagens “gatilhas”)

A indústria pornográfica movimenta no mundo cerca de US$ 97 bilhões por ano, segundo informações do The Week. Mas, embora praticamente todo adulto já tenha dado o play em algum vídeo do gênero, são poucos os que refletem sobre a condição das mulheres nesta indústria.

Um vídeo de 2014 publicado no canal do Youtube da TV USP e compartilhado esta semana pela página do Facebook Desintoxicação do Romantismo, busca trazer o assunto à tona. A reportagem de Gabriella Feola traz imagens de Clara Bastos e Clara Lazarim e contou com a edição de Ana Paula Chinelli e Maria Kauffmann.

Na produção são ouvidas duas atrizes pornôs que contam o papel destinado às mulheres nesta indústria. Em seus relatos estão situações de violência, doenças sexualmente transmissíveis no meio e o machismo dos bastidores, em que a maior parte dos trabalhadores são homens.

Com contratos realizados de forma verbal, muitas vezes estas mulheres acabam sendo impelidas a participar de cenas com as quais não se sentem confortáveis e podem não ter a quem recorrer em casos de abuso. Além disso, embora o uso da camisinha seja comum em filmes nacionais, o preservativo não é utilizado em produções internacionais, o que expõe atores e atrizes a situações de risco.

>Ver artigo original. Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*