Você partiu meu coração (Eu Escolhi Esperar)

Você partiu meu coração

Mas como diz o pr. neil barreto, as pessoas inverteram os valores, elas amam as coisas e usam as pessoas.

Dizem por ai que cristal quebrado e coração ferido nunca mais serão os mesmos. isso seria por conta da fragilidade de ambos ou pelo mau manuseio? Os pedaços deles só serviriam pra um esquema?

No mundo da moda e no senso comun, para bons entendedores, as mulheres normalmente vestem-se para outras mulheres, imaginam o que as outras irão vestir. Todavia os homens, de maneira geral, são mais básicos, pensam em vestir “qualquer” roupa, exceto aqueles mais atentos e caprichosos.

Nas festinhas de fim de ano, algumas vezes acontece o “amigo secreto”, dinâmica que todos sabem como se processa, e nela existe a troca de presentes. Semelhantemente à roupa, espera-se que uma pessoa use presente que recebeu na brincadeira, e quando isso não acontece, quem presenteou fica triste, pois a pessoa não usou um presente o qual foi escolhido com tanto carinho.

Você, quando casou ou buscou um(a) namorada(o), pensou em amá-la(o)? isso seria o normal. Mas como diz o pr. neil barreto, as pessoas inverteram os valores, elas amam as coisas e usam as pessoas.

As pessoas se tornaram poéticas, podendo ser “comparadas” até mesmo aos textos antropofágicos de gonçalves dias. Perceba nas rodas de conversa, de classes de mesmo gênero, se não é assim : “e você pegou aquele objeto que se chama mulher?” me perdoem não ter usado os mesmo termos que estas pessoas usam.

Isso dá status nas rodas de conversas. se você conta pra alguém que “pegou” alguém, você é o “cara”, e se você é casado, melhor ainda, pois você é macgyver. Enquanto estas pessoas estão aprontando , as outras ditas “amadas”—estão sendo usadas, como as roupas, que você veste e depois descarta; caso não queira, põe no guarda roupa.

Elas fizeram com que os mais nobres atos e sentimentos se tornassem algo banal, a tal ponto, que hoje é raro observar a participação de alguém em diálogos sobre boas atitudes, respeito e amor ao próximo.

Temos percebido em meio a literatura, que vivemos numa sociedade com índices altíssimos de depressão e suicídio, isso tudo porque as pessoas inverteram os verdadeiros valores da vida. Elas nunca saberão o que é a vida de verdade. Uma sociedade onde o normal é “pedacinho” pois parece que assim é mais fácil cuidar e lidar com corações partidos. Onde um esquema por dia, por semana alivia e sacia a alma vazia.

Você tem amado alguém de verdade ou apenas a usa como uma roupa?
Você anda cheio de “esquema”?

Jesus em mateus 16, nos convida a levar a nossa cruz e negar a si mesmo, a compreender que não ganharemos nada eterno e de grande valor buscando usar as pessoas como objetos se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? (mateus 16:24 e 26)

Precisamos levar a nossa cruz, precisamos crucificar as atitudes que machucam e ferem as outras pessoas, pois também devemos lembrar que devemos amar ao próximo com nós mesmos.

No final não vai sobrar pedacinho pra nenhum esquema. Precisamos ser remodelados e confiantes em Deus pois ele sara e nos cura. Cuidado pra no final não virar só um pedacinho ou ser um pedacinho, sendo que Deus tem uma vida de sonhos grandiosos pra você.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*