Você é Escravizado em Pornografia?
(Pr. Valdeci Santos)

Você é Escravizado em Pornografia?

O consumo de pornografia é uma questão espiritual. Na verdade, Jesus afirmou que se alguém olhar para outra pessoa com intenção impura no coração, já cometeu adultério com ela (Mateus 5.28). Além do mais, Deus julgará os adúlteros e eles não herdarão o reino dos céus (cf. Hebreus 13.4 e 1Coríntios 6.9). Pois bem, se o resultado da pornografia equivale ao adultério, a situação dos seus consumidores é mais séria do que se imagina. Talvez por isso o próprio Cristo ensinou que “Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno” (Mateus 5.29-30). As palavras de Jesus ensinam que a solução em relação a alguns pecados é radicalizar! Podemos não cumprir literalmente a mutilação, mas não se pode negar a seriedade dos pecados que poderão nos levar ao inferno.

Se o consumo de pornografia é o seu “pecado secreto”, gostaria que considerasse comigo algumas coisas que aprendo com o sábio Salomão, no livro de Provérbios. Há cerca de 3.000 anos, o rei Salomão contemplou, da janela do seu palácio, uma jovem que vagava por uma rua de Jerusalém. Pela descrição do texto, ela estava “vestida para matar”, sedutora e com lábios gotejando promessas de prazer. Salomão podia ouvir suas palavras suaves, sua tática de sedução e, finalmente, notou a aproximação de um jovem tolo que a seguiu para dentro de casa.

Tudo isso está registrado no capítulo 7 do livro de Provérbios. Nessa passagem o escritor bíblico descreve a luxúria como um hábil cirurgião. Se pensarmos bem, pouco mudou nos últimos 3.000 anos, exceto o método e a evolução da estratégia como a sedução se apresenta hoje em dia, especialmente por meio da pornografia. Hoje, a “jovem sedutora” não precisa ser encontrada na rua, mas online, na tela do computador, nas imagens do Instagram ou nos vídeos compartilhados pelo WhatsApp.

Todavia, Provérbios 7 não contém apenas a descrição do que o rei observou, mas também sua exortação quanto ao perigo de ser escravizado/dominado por uma paixão sexual. As palavras de Salomão podem ser aplicadas a muitos que se deixaram seduzir pelo controle do desejo pela pornografia em seus corações. Se não, vejamos o que o sábio bíblico ensina sobre esse assunto.

Considere seriamente suas consequências
Com relação à mulher adúltera, o rei afirma: “A sua casa é caminho para a sepultura e desce para as câmaras da morte” (Provérbios 7.27). Nesse ponto, Salomão está jogando com palavras, pois o jovem pensa que a mulher o está levando para um quarto de prazer, mas aquilo é realmente uma câmara que leva ao túmulo. Em outras palavras, aquela prostituição seria uma antessala do inferno.

O rei Salomão emprega uma linguagem viva para descrever as consequências finais da luxúria. O fato é que seria possível formar uma fila de pessoas com quilômetros de extensão que poderiam dar testemunhos, um após o outro, sobre como a luxúria começou pequena, mas levou a decisões mais dispendiosas. Isso só pode acontecer porque “a muitos feriu e derribou; e são muitos os que por ela foram mortos” (Provérbios 7.26).

Se quisermos manter nossas cabeças retas no momento da tentação, devemos considerar o que perderemos se abandonarmos o domínio tenebroso do pecado sexual. Quando a mulher nos atrai do outro lado da tela, precisamos ter o som da “multidão poderosa” de suas vítimas gritando em nossos ouvidos para abandonarmos aquele site, resistir a tentação e não nos unirmos àqueles que perderam tempo, desperdiçaram seus talentos e vigor por causa de alguns momentos de prazer pecaminoso. Acima de tudo, deveríamos perceber como tudo isso ofende ao Deus que nos vivifica!

Arrependa-se por se expor às ocasiões tentadoras
Para aqueles que desejam viver em retidão, o sábio Salomão exorta: “não se desvie o teu coração para os caminhos dela, e não andes perdido nas suas veredas” (Provérbios 7.25). De fato, muitos caem em tentações por se exporem às mesmas. Poucos se lembram de que Jó era um homem justo também porque se desviava do mal (Jó 1.1)! Dificilmente alguém vencerá o pecado que tenazmente o assedia (gruda nele) se não fugir do mesmo!

Sejamos claros: ser tentado não é pecado, mas procurar a tentação e se expor a ela já é, em si mesmo, ceder à tentação. Ser sábio não é perguntar: “Quão perto posso chegar do limite?”. Ser sábio é temer o Senhor (Provérbios 9.10) e aborrecer [odiar] o mal (Provérbios 8:13). Se queremos estar livres do pecado sexual habitual, temos de nos arrepender do nosso desejo de flertar com ele, pois a Bíblia afirma: “Não faça provisão para a carne, para satisfazer seus desejos” (Romanos 13.14).

Preste atenção ao seu coração
Sabendo que os desejos do coração chegam ao pecado antes dos pés, o sábio Salomão diz: “não se desvie o teu coração para os caminhos dela” (Provérbios 7.25). Na verdade, a palavra “coração” é mencionado mais de 70 vezes no livro de Provérbios. Ela é usada para descrever o lugar onde se assentam nossos apetites, nosso conhecimento, nossas emoções, ansiedades, alegrias, fúrias, rancores, paixões, planos, motivos, inclinações e escolhas. O coração é toda a nossa pessoa interior. O fato é que devemos cuidar de nossa vida interior, porque ela é a fonte de tudo o que dizemos e fazemos (Provérbios 4.23).

O que significa proteger seu coração? Para iniciantes, simplesmente significa notar, treinando nossas mentes para reconhecer quando as iscas da luxúria começam nos puxar. Quanto mais cedo percebemos, mais fácil será fugir da sedução.

Em segundo lugar, significa cultivar deliberadamente virtudes em nossos corações que são contrárias ao fascínio da pornografia. John Owen diz que isso é o que significa andar no Espírito. O Espírito implora novos impulsos sagrados em nossos corações, e nós seguimos em paz com o Espírito “cultivando um princípio de graça que está em oposição direta” ao pecado.

Por exemplo, em vez de procurar pornografia como um refúgio, faça de Deus o seu refúgio (Salmo 91.2). Em vez de procurar a solução rápida da masturbação lúcida, cultive uma profunda sede pela Água Viva (Jeremias 2.13). Em vez do respeito ilusório oferecido pelos pixels na tela do computador, busque a glória que vem do único Deus (João 5.44). Em vez da intimidade segura do sexo solo, cultive uma intimidade genuína com Deus e com os outros, sabendo que Deus usa todos os relacionamentos em nossas vidas para nos conformar com a imagem de Seu Filho (Romanos 8.29). E, finalmente, em vez de ficar obcecado pelas imagens pornográfica, medite sobre a imagem de Jesus se agonizando na cruz, morrendo por você, para te libertar desse pecado! Combata fogo com fogo!

Caminhe com os sábios
O sábio Salomão apela ao seu filho: “Filho meu, guarda as minhas palavras e conserva dentro de ti os meus mandamentos . . . dá-me ouvidos e sê atento às palavras da minha boca” (Provérbios 7.1 e 24). De fato, sabedoria é apendida e cultivada! Por isso, o escritor bíblico afirma: “Quem anda com os sábios torna-se sábio” (Provérbios 13.20). O caminho de maturidade na vida cristã é o caminho do discipulado.

O livro de Provérbios é uma exortação paternal. As palavras “Filho meu” adicionam um toque pessoal ao livro inteiro. Provérbios não é apenas um livro didático na sala de aula. É uma extensão do próprio Salomão alguém que ele amava.

Dessa forma, encontre “homens de compreensão” para orientar, amigos e mentores sábios que possam caminhar ao seu lado e ajudá-lo a ver o que você não consegue ou não está disposto a ver sobre você mesmo. Encontre aqueles que podem sondar sob a superfície, homens que estão aprendendo a aplicar o evangelho às suas fraquezas específicas, homens que não podem ser enganados pelos seus pretensos e amá-lo apesar deles. Tudo isso pode ajudá-lo a vencer sua escravidão!

Concluindo, todo pecado parece se tornar mais resistente quando o mantemos “em segredo”. Todos se tornam mais difíceis quando tentamos mantê-los “sob controle”. Nenhum pecado é solucionado por si mesmo e nem abandonado com o tempo. A luta contra o pecado deve ser travada com seriedade, pois suas consequências são sérias e quanto mais ferrenha for a tentação, mais atento o pecador deve lutar esse combate. Afinal, como já foi visto desde o início, é sua alma e sua eternidade que estão em jogo!

Valdeci Santos

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*