Abuso sexual: o meu filho vai sofrer para sempre? (Quebrar o Silêncio‏)

Abuso sexual: o meu filho vai sofrer para sempre?

Uma das principais preocupações que os pais e mães nos apresentam é o receio de que os filhos sofram para sempre com as consequências do abuso. Os pais e mães receiam que os filhos cresçam “marcados” pelo trauma e que jamais se libertem dessas consequências, vivendo uma vida debilitada pelo sofrimento.

Esta é uma preocupação válida para qualquer pai e mãe, no entanto é também um mito. O trauma não fica para sempre com a criança, é possível a criança libertar-se dos traumas e consequências do abuso sexual e viver uma vida sem sequelas.

Um exemplo que por vezes damos nas nossas apresentações, e que tem feito sentido para algumas pessoas, é o de uma queimadura. Imagine que se queimou na mão. Nos primeiros dias a queimadura irá doer, mas com o tratamento e tempo a dor desaparecerá. Quando o tratamento terminar, o que resta é possivelmente uma cicatriz, mas não a dor. No futuro, quando se observar a cicatriz poderá vir o reconhecimento factual do que aconteceu no passado, mas a não a dor. Essa já perdeu a sua vitalidade e a sua força.

A resiliência dos homens que nos procuram é incomensurável. Na maioria dos casos dos homens que nos procuram, o abuso aconteceu na infância, quando eram apenas crianças e hoje são homens resilientes, fortes e determinados em ultrapassar essa dor. Com o devido acompanhamento, nomeadamente com acompanhamento psicológico, a criança ou homem terá as ferramentas necessárias de que necessita para ultrapassar as consequências do abuso. E após o sucesso desse processo, o abuso estará desvitalizado e não será uma “marca para a vida do filho” como muitos pais receiam.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*