Bob Weinstein, irmão de Harvey, também é acusado de assédio (Veja)

Bob Weinstein, irmão de Harvey, também é acusado de assédio

Produtora executiva da série ‘The Mist’ Amanda Segel afirma que o americano fez investidas e a convidou várias vezes para jantares privados

Foto: Charley Gallay/Getty Images for TWC-Dimension

Bob Weinstein, irmão mais novo de Harvey Weinstein, também está sendo acusado de assédio. A produtora executiva da série The Mist Amanda Segel afirmou à revista Variety que Bob fez investidas e a convidou várias vezes para jantares privados enquanto trabalhava no seriado. O assédio começou no verão de 2016 (inverno no Brasil) e continuou por três meses, até que o advogado de Amanda informou os executivos da Weinstein Company que ela deixaria a produção caso Bob não parasse de ir atrás de sua cliente.

“Não deveria ser o suficiente”, disse Amanda à revista. “Depois do ‘não’, qualquer pessoa que pediu para sair com você deveria simplesmente seguir em frente. Bob continuou a me dizer que ele queria a minha amizade. Ele não queria amizade. Ele queria mais do que isso. Minha esperança é de que ‘não’ seja o suficiente daqui para a frente.”

Procurada pela Variety, a assessoria de Bob Weinstein negou qualquer comportamento inapropriado do produtor. “Bob Weinstein jantou com a senhorita Segel em Los Angeles em junho de 2016. Ele nega qualquer acusação de que tenha se comportado de maneira imprópria durante o jantar ou depois disso. É bastante infeliz eu qualquer declaração tenha sido feita”, diz o comunicado.

O advogado de Weinstein também negou a acusação. “A reportagem sobre Bob Weinstein está repleta de acusações falsas e enganosas da senhora Segel e nós temos e-mails para provar isso, mas mesmo que você acredite no que ela diz, não há nenhuma indicação de qualquer toque inapropriado ou mesmo pedido para toques inapropriados”, diz. “Não há nenhuma possibilidade de Bob Weinstein ser culpado de assédio sexual, e mesmo se você acreditar no que essa pessoa diz, não há chance de que isso (que ela diz) indique assédio.”

A declaração de Amanda Segel vem na esteira de diversas acusações de assédio e abuso sexual envolvendo o irmão de Bob, Harvey Weinstein. Mais de trinta mulheres acusaram o produtor, fundador da The Weinstein Company ao lado do irmão, de assédio, abuso e até mesmo de estupro. Por causa do escândalo, Harvey foi demitido do cargo de presidente e retirado do conselho da Weinstein Company e foi expulso da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pelo Oscar.

Segundo Amanda, ela aceitou jantar com Bob em junho de 2016 na esperança de estabelecer um relacionamento profissional com o produtor. Durante a refeição, ele fez perguntas íntimas a ela e perguntou sua idade – ele teria dito que não gostaria de namorar uma pessoa mais nova do que sua filha. Naquela noite, Bob convidou Amanda para subir ao seu quarto de hotel, mas ela negou.

Depois disso, ele começou a mandar e-mails a Amanda com perguntas que nada tinham a ver com o trabalho na série The Mist. Ele disse que queria ser seu amigo e ela respondeu que isso seria possível, mas de maneira não-romântica, e reiterou que não estava aberta a namorar com ele. Bob continuou a chamar Amanda para jantar – em uma das ocasiões, ele brincou dizendo que era seu chefe e que poderia demiti-la caso ela não aceitasse. Ela foi, mas junto com outro produtor do seriado, Christian Torpe, o que teria irritado Weinstein.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*