Abre a janela e deixa o Sol entrar
(Eu escolhi esperar)

Abre a janela e deixa o Sol entrar

Em algum momento da sua história, as coisas não deram certo. Da noite para o dia tudo mudou. E no meio de tanta confusão, dos pedaços do seu coração, de dúvidas e incertezas, o mundo parecia tenebroso. Quase que por instinto – temendo pela própria sobrevivência – você correu o mais rápido que pôde e foi.

Foi para dentro de si mesmo. Nenhum outro lugar pareceu tão seguro, ninguém entenderia o que você estava passando. Semelhante a um bebê no colo dos pais, você permitiu que suas lágrimas e mágoas o acalentassem. Sentia-se seguro, apesar das dores e indagações.

Construiu um muro muito bem feito – tijolos pesados com as frustrações, decepções, dúvidas, choros e rancor. Todos os dias, o muro era engrossado. Você se acostumou com o espaço pequeno e quase sem luz. De um jeito tão natural. você abriu a porta do coração, apenas para ver a vizinhança, e isso foi suficiente para Jesus pedir para entrar.

E com o amor que é característico Dele, afinal Ele é o próprio amor (I João 4.8), Ele cuidou das suas feridas (Salmo 147.3). As cicatrizes existentes passaram a ser prova da graça Dele sobre sua vida. E aos poucos, Ele abriu mais a janela, te fez ver que o sol continuava brilhando do lado de fora. O puro fez bem para seus pulmões e ver os pássaros voando levou sua imaginação para longe…será que um dia se sentiria tão leve como eles?

No mesmo instante, aquele medo. que estava escondido atrás do sofá, se incomodou com o brilho do sol e fechou a janela. Será que valeria à pena abandonar o aconchego? Mesmo com o retorno das cortinas fechadas, Jesus continuou do seu lado – embora Ele soubesse o que era melhor para você. Com a janela fechada, você se viu diante de mais dúvidas. Sentiu o gosto de como a vida pode ser, mas para isso, teria que deixar para trás suas certezas: “não posso confiar em ninguém”; “nunca serei feliz”.

Já tinha seguido em frente, já nem se lembrava com sofrer o que tinha acontecido com seu coração. As coisas haviam melhorado, não é? Jesus, então, te convida para sentar na mesa da sala e tomar um café (com leite, por favor!).

Lentamente e respeitando o seu tempo de assimilar tudo, Ele te mostrou que você estava estacionado. Vivia confortável em um muro, e pensava que se alguém um dia quisesse se aproximar…bom, o problema era desse alguém. Você não abriria a porta, ia?

Entre um gole e outro de café, seus olhos se abriram. Por que dar ouvidos ao medo que não trouxe nada além de anos de uma vida vazia e solitária? O que Jesus oferecia era algo especial. Era uma vida plena, em todos os sentidos! (João 10.10) Era a certeza de que tudo ficaria bem. E não é isso que você deseja?

Jesus sempre esteve aí por você. Nas noites de choro e incompreensão, Ele continuou aí. Talvez você não O tenha escutado, mas Ele estava (Mateus 28.20). E hoje, Ele continua aí contigo. E te convida a abrir a janela, saltar do muro. E Ele garante que irá te segurar. O que Jesus tem para a sua vida são planos de paz (Jeremias 29.11), e bem melhores do que qualquer plano que o medo possa te oferecer! Você só precisa aceitar!

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*