“Adolescente”: Por que essa categoria perturbadora de pornografia é tão popular?
(Fight the new drug/Yatahaze/Medium)

“Adolescente”: Por que essa categoria perturbadora de pornografia é tão popular?

A realidade da era digital em que vivemos é que a pornografia hardcore na internet é mais vasta e variada do que qualquer outra coisa que possa ser encontrada online. Acessar ela é tão fácil, ou mesmo mais fácil que pegar um copo de água.

Para todos aqueles que utilizam a internet há algum tempo e que conhecem os memes online e navegam em redes sociais, não é nenhum segredo que a “Regra 34 da internet” é definitivamente (e infelizmente) verdadeira. No caso de você nunca ter ouvido falar disso, a Regra 34 da internet simplesmente afirma: “Se algo existe, há pornografia”.

Para provar ainda este ponto, basta olhar para as estatísticas do “ano de revisão” do site pornográfico Pornhub nos últimos anos. O site coleta análises detalhadas em seu site e lança um “Year in Review” que contém todas as informações como “Atriz pornô favorita”, “Termos de Pesquisa Mais Populares” e “Tempo médio no site por visita”.

Um dos termos de pesquisa mais populares em seu site nos últimos cinco anos é um que é muito perturbador.
Confira:

Desde 2012, o termo de busca muito popular em um site pornográfico que obteve 23 bilhões de visitas em 2016 é ADOLESCENTE (teen).
Isso significa que existe um gênero pornô maciço dedicado inteiramente às meninas que parecem menores de 18 anos, o que é ilegal por estar abaixo da idade de consentimento para o sexo.

E, surpreendentemente, esse site pornográfico famoso parece se orgulhar dos gostos desviantes de seus usuários, dizendo em seu relatório anual em 2014: “Se os usuários do Pornhub em todo o mundo estão com sede de uma coisa em particular, é pornografia de tema adolescente, como” adolescente “foi o termo mais pesquisado no mundo, tanto este ano quanto o último.” … E os anos que se seguiram também.

Já pensou em como isso significa que há pais lá fora que provavelmente estão assistindo pornografia de meninas que são da mesma idade que suas filhas? Ou mães assistindo artistas pornográficos da mesma idade que suas filhas?

Mais jovem é igual a mais sexy?

Agora, depois de ver esses dados, aqui é o que esperamos que a maioria das pessoas estejam pensando: se milhões de pessoas em todo o mundo estão constantemente procurando e visualizando pornografia envolvendo e retratando adolescentes, o que você acha que está fazendo com seus gostos e expectativas sexuais ? É justo supor que esta visão e demanda maciça para o gênero “adolescente” é fazer o espectador pornô pensar que o sexo com os adolescentes é melhor ou mais emocionante? Ou que quanto mais jovem a garota pareça, mais fácil é fazer sexo com ela, ou é mais fácil tirar proveito dela?

Devido à ciência e à pesquisa sobre os efeitos da pornografia na reorganização e religação do modelo sexual das pessoas , podemos dizer que é exatamente esse tipo de efeito que isso está tendo em nossa sociedade.

Por exemplo, em uma pesquisa com 1.500 homens jovens, 56% disseram que seus gostos na pornografia se tornaram “cada vez mais extremos ou desviantes”. Muitos consumidores pornográficos acabaram por se surpreender com coisas que os desgostavam ou coisas que podem terem sido consideradas inapropriadas ou não éticas. Como o sexo com um adolescente menor de idade, talvez?

A realidade é que mesmo o consumo casual de pornografia tem o poder de mudar idéias e atitudes. Inclusive pré dispor uma preferência por adolescentes, coisa que talvez você não teria se não assistisse pornografia.

Recuperando os gostos sexuais dos consumidores
Infelizmente, a pornografia tornou-se uma versão poderosa e comum da educação sexual para muitas pessoas. E o que é mais prejudicial é que esta forma de educação está sendo entregue de forma perfeitamente adaptada à forma como nossos cérebros aprendem. Veja como:

Estudos mostraram que as imagens são professores poderosos, pois podem conter muitas informações que o espectador pode entender muito rapidamente. [4]Enquanto as palavras são muitas vezes interpretadas como opiniões, nossos cérebros são mais propensos a interpretar as imagens como fatos; Afinal, é muito difícil argumentar com algo que você está vendo acontecer bem na sua frente. [5]

Agora, aqui está o pulo do gato: a pesquisa mostrou que nossos cérebros aprendem melhor quando são sexualmente despertados. Quando você adiciona foco e concentração na pesquisa através de imagens pornográficas para encontrar exatamente o que o pesquisador está procurando e reforçando o que está sendo ensinado com a recompensa do clímax sexual, cria as condições perfeitas para ensinar e condicionar o cérebro.

Como resultado, espectadores pornográficos consistentes transmitem sua sexualidade com base nas imagens virtuais que estimulam seu corpo e seu cérebro. Neste caso, imagens que mostram artistas pornográficos de aparência adolescente. Os espectadores pornográficos estão treinando seu cérebro para procurar imagens de adolescentes sendo usadas ​​e abusadas ​​como coisas novas e pequenas.

“É triste”, disse o Dr. Gary Brooks, um renomado psicólogo do Texas A & M, especialista em estudos sobre o efeito negativo da pornografia sobre os homens. “Meninos que são iniciados no sexo através dessas imagens tornam-se doutrinados de uma maneira que pode permanecer com eles para o resto de suas vidas”.
Este é um dos muitos problemas da pornografia. É literalmente cultivar uma sociedade de pessoas que acham que as adolescentes são os mais procuradas para serem um objeto para satisfação sexual. Por cinco anos consecutivos, “adolescente” foi um dos termos mais procurados no site pornô mais popular do mundo (e falamos com segurança que não são outros adolescentes que estão olhando).

Isso parece como um mundo em que você quer viver?

Não,não é mesmo? Então, vamos tentar mudar — assuma uma posição e espalhe a informação sobre os danos reais da pornografia e aumente a conscientização de que as adolescentes não são objetos sexuais.

Texto traduzido daqui.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*