Vítimas de assédio sexual devem ser ouvidas, diz embaixadora americana (Folha de S. Paulo)

Vítimas de assédio sexual devem ser ouvidas, diz embaixadora americana

DA REUTERS | Foto: Brendan McDermid/Reuters

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, disse neste domingo (10) que qualquer mulher que se sentiu violada ou assediada por um homem tem todo o direito de falar, mesmo que o acusado seja o presidente Donald Trump.

Acusações de comportamento sexual inapropriado ou falta de conduta levaram a demissões de três membros do Congresso neste mês.

A crescente onda de mulheres que relataram abuso trouxe homens poderosos de Hollywood para Washington, do produtor de filmes Harvey Weinstein para a popular personalidade de televisão Matt Lauer.

Mais de dez mulheres acusaram Donald Trump de má conduta sexual antes de se tornar presidente, e Trump, ao filmar um segmento do programa de televisão “Access Hollywood”, disse que beijou e tateou mulheres. A fita surgiu durante a campanha presidencial de 2016.

Haley reagiu orgulhosa sobre as mulheres que se apresentaram no programa “Face the Nation” da CBS. “Estou orgulhosa de sua força. Estou orgulhosa de sua coragem”, disse a embaixadora.

Perguntada sobre como as pessoas devem avaliar os acusadores do presidente, disse Haley, “da mesma maneira”.

“As mulheres que acusam alguém devem ser ouvidas. Elas devem ser ouvidas e devem ser cuidadas, e acho que antes das eleições”, disse ela.

“Eu sei que ele foi eleito [Trump], mas as mulheres sempre devem se sentir à vontade para se apresentar e todos devemos estar dispostos a ouvi-las”.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*