Hospital Esperança recebe 15 casos/dia
(Jornal de Angola)

Hospital Esperança recebe 15 casos/dia

Um total de 15 casos de abuso sexual de menores dão entrada diariamente no Hospital Esperança, em Luanda, vocacionada ao tratamento de pessoas infectadas por VIH/Sida, disse a directora da unidade hospitalar.

Alexa Sonhi | Fotografia: Edições Novembro

Ana Sangongo, que prestou a informação ao Jornal de Angola, disse que a avalancha de casos encaminhados àquela unidade, tem a ver com a necessidade de se fazer despiste de doenças sexualmente transmissíveis a mulheres vítimas de abuso sexual. Disse que as crianças, jovens e adultas, que tenham sido abusadas sexualmente, devem dentro de um período máximo de 72 horas ser submetidas a uma profilaxia com anti- retrovirais, para se fazer o despiste de qualquer doença sexual que eventualmente possa ter contraído do violador.

Segundo a directora do Hospital Esperança, se o ritmo de casos de violação de menores, que dão entrada naquela unidade hospitalar, continuar, na mesma proporção, ou aumentar, pode ter reflexo negativo na distribuição de medicamentos aos pacientes infectados por VIH/Sida.

“Ao canalizarmos uma boa parte dos anti- retrovirais, para as profilaxias de casos de violação de menores, ai podemos correr o risco de prejudicar muitos pacientes que vivem com VIH/Sida que precisam desta medicação para melhorar a sua qualidade de vida”, alertou.

Ana Sangongo chamou a atenção das famílias e da sociedade, em geral, para estarem mais atentas aos filhos e conhecerem as pessoas com quem passam o tempo, para evitar os casos de violação sexual de menores.

A responsável disse que, apesar de o hospital garantir a profilaxia para atenuar os casos de infecção de doenças sexualmente transmissíveis, não cura os traumas físicos e mentais que uma pessoa violada possa ter.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*