Google suspende pesquisador de IA acusado de cometer assédio sexual em 2010 (Canaltech)

Google suspende pesquisador de IA acusado de cometer assédio sexual em 2010

Por Redação

Mais um caso de assédio sexual foi denunciado no Vale do Silício. A Google suspendeu na sexta-feira Steven Scott, pesquisador sênior de inteligência artificial, por conduta sexual inapropriada. Ele está na empresa desde 2008.

O caso veio à tona depois de um post publicado no Medium na semana passada pela cientista de dados Kristian Lum. Ela relatou que um um homem, a quem ela chama somente de “S”, a tocou de forma inaquedada em uma conferência realizada em 2010. Segundo Lum, outra mulher também teria sido vítima das investidas inapropriadas desse homem.

A Bloomberg conversou com fontes bem familiarizadas com o caso, que confirmaram que o homem é Scott.

No texto, intitulado “Statistics, we have a problem” (estatísticas, nós temos um problema), Lum escreveu que um grupo de participantes foi nadar após a conferência, quando S a agarrou debaixo da água e tentou levá-la para longe das outras pessoas. “Lutei suavemente no início e depois com mais força, e ele me deixou ir”, postou a cientista.

Mais casos com S
No seu post, Kristian Lum afirma que S também avançou em sua amiga, uma estudante de pós-graduação, na tentativa de fazer sexo. Além disso, ela relata mais incidentes envolvendo S e outros homens.

Lum foi contundente ao falar dos avanços de S. “Precisamos começar a responsabilizar os indivíduos proeminentes pela forma como seu comportamento inadequado afeta negativamente as carreiras dos colegas júnior.”

Scott afirmou que gostaria de contar seu lado da história, mas que somente o departamento de RP do Google poderia falar. A porta-voz da empresa, Gina Scigliano, disse que os fatos estão sendo investigados.

Fonte: Business Insider

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*