Mulheres estão consumindo cada vez mais pornografia, apontam relatórios (Delas)

Mulheres estão consumindo cada vez mais pornografia, apontam relatórios

De acordo com levantamentos de dois grandes sites de conteúdo adulto, vídeos que conversam melhor com o público feminino estão em alta e o número de mulheres que acessam esse tipo de material só cresce

Fonte: Delas – iG

Mulher não faz sexo, não se masturba e não se interessa por pornografia, certo? Errado. Apesar de ainda haver muita gente que exige esse tipo de comportamento da parte das mulheres – ou realmente faz a escolha de não se envolver sexualmente com ninguém, o que é perfeitamente ok –, elas estão explorando a própria sexualidade cada vez mais e, de acordo com levantamentos divulgados recentemente, também estão se tornando mais interessadas em conteúdo adulto.

Desde 2013, o Pornhub – um dos maiores sites de pornografia do mundo – realiza uma análise da quantidade de usuários, do comportamento deles e dos assuntos buscados por esse público. O último levantamento mostra que, entre 2016 e 2017, o site teve 28,5 bilhões de visitantes e uma média de 81 milhões de visitas diárias. Surpreendentemente, o termo que teve o maior “boom” no número de buscas durante o mesmo período entre essa quantidade imensa de visitantes não foi algo na linha de “lésbicas” ou “adolescentes”, foi “porn for women” (pornô para mulheres, em tradução livre).

De acordo com o levantamento, esse termo foi o segundo que mais cresceu entre as mulheres durante o ano – com um aumento de 359% no número de busca – e o primeiro entre o total de usuários – com um aumento impressionante de 1400%. Para Laurie Betito, terapeuta sexual e diretora do “Pornhub Sexual Wellness Center”, 2017 foi o ano em que as mulheres realmente se empenharam em expressar seus desejos de forma mais livre e aberta.

“Desde o movimento ‘Me Too’ a mulheres proeminentes como Hillary Clinton e Nikki Haley em evidência, mulheres estão se sentindo mais empoderadas e encontraram suas vozes”, diz ela, enfatizando que a tendência é de que esse comportamento só se intensifique durante os anos que estão por vir.

Outro levantamento que mostra o quanto as mulheres estão cada vez mais inclinadas a consumir conteúdo adulto é o do site xHamster, semelhante ao Pornhub. De acordo com o estudo, o crescimento no número de mulheres que acessam o site é constante e, no ano passado, esse aumento foi de 2,4%. Para a equipe, a tendência é a de que, durante os próximos anos, o numero de novas usuárias ultrapasse a quantidade de novos usuários.

Um longo caminho pela frente
Ainda que os dados indiquem que as mulheres estão demonstrando cada vez mais interesse na pornografia e buscando um conteúdo com os quais elas se relacionem mais, a indústria pornográfica segue sendo primordialmente machista. Além de listar os termos cujas buscas cresceram mais no último ano, o levantamento do Pornhub mostra também quais temas tiveram mais buscas no mesmo período.

Entre eles, é possível encontrar teen” – vídeos que mostram adolescentes ou mulheres que parecem mais novas –, “gangbang” – que normalmente mostram uma mulher fazendo sexo com vários homens e costumam ter cenas que beiram a violência – e outros termos que objetificam mulheres, como “big tits” (seios grandes) e “big ass” (bumbum grande” sem que haja qualquer termo equivalente relacionado ao sexo masculino. É, parece que o mundo da pornografia ainda tem um longo caminho pela frente para alcançar mais igualdade entre os gêneros, mas já é um começo.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*