Samantha Geimer, vítima de Polanski, apoia Deneuve (Público)

Samantha Geimer, vítima de Polanski, apoia Deneuve

Violada aos 13 anos pelo realizador de origem polaca, a ex-modelo norte-americana defende o “direito a importunar” que juntou uma centena de francesas.

CULTO | FOTO DE MIKE BLAKE

Aos 13 anos, a jovem modelo Samantha Geimer foi violada pelo realizador Roman Polanski. Aos 50 anos e mãe de três filhos, a advogada expressa o direito das mulheres a serem importunadas, defendendo assim a carta que Catherine Deneuve e uma centena de francesas – escritoras, artistas e académicas – assinaram.

“Concordo totalmente com a Sra. Deneuve, as mulheres precisam de igualdade, respeito, liberdade sexual, vamos conseguir isso sozinhas e não pedindo aos outros que nos protejam ou definam o que uma mulher pode ou não fazer”, escreveu num tweet partilhado a semana passada, depois de conhecida a carta.

Geimer, que em 2013 lançou as suas memórias, num livro cuja fotografia de capa é do próprio Polanski, é feminista e defende que as mulheres não devem ser vítimas, mas aspirar a ser fortes. Recorde-se que 40 anos depois da sua violação, Samantha Geimer pediu para que o caso fosse encerrado por respeito a ela e à sua família.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*