Metade das vítimas de extorsão sexual na Internet são rapazes até aos 16 anos (SAPO Lifestyle)

Metade das vítimas de extorsão sexual na Internet são rapazes até aos 16 anos - Notícias

Jovens são aliciados por perfis falsos de raparigas a exibirem-se. Polícia Judiciária (PJ) admite que raramente são identificados os suspeitos.

“Cinquenta das 90 denúncias que tivemos por extorsão sexual até meados de 2017 foram feitas por pais de rapazes entre os 12 e os 16 anos, alguns até mais novos, aliciados por perfis falsos de raparigas no Facebook“, alerta o diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária, Carlos Cabreiro, em declarações ao Diário de Notícias.

“Este crime é preocupante e difícil de investigar. Raramente são identificados os suspeitos”, acrescenta.

Segundo o jornal, quando o sextorsion (nome pelo qual este tipo de crime é conhecido internacionalmente) surgiu em Portugal visava sobretudo homens adultos.

O modus operandi é quase sempre o mesmo: o alvo é contacto via Facebook por um perfil falso e geralmente conduzido para outro tipo de plataformas como o Skype ou programas de chamadas de vídeo e aí aliciados a despirem-se.

As imagens servem depois de veículo de chantagem: ou pagam ou as fotografias serão divulgadas para quem quiser ver online.

Por ano, entram em média 1.000 queixas de crimes informáticos na PJ.

>Ver artigo original.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Comentarios:

AlphaOmega Captcha Classica  –  Enter Security Code
     
 

*