Brittni Ruiz

foto_brittni_ruiz

Atriz pornográfica entrega sua vida a Deus e afirma: “Obrigado, Jesus! Eu o encontrei, estou em casa!”

Considerada uma das principais estrelas da indústria pornô, a atriz Jenna Presley já participou de mais de 275 filmes pornográficos. Envolvida nesse meio, a atriz de 26, cujo nome verdadeiro é Brittni Ruiz vendeu seu corpo na prostituição, sofreu com o uso de drogas até mesmo tentou se matar. Mas agora Ruiz entregou sua vida a Deus e afirma ter encontrado sua verdadeira vocação na vida.

– Obrigado, Jesus! Eu o encontrei, estou em casa! – declarou, anunciando ter se tornado uma cristã, nascida de novo.

– Foi uma longa jornada de sete anos de pornografia, prostituição, stripping, drogas, álcool e várias tentativas de suicídio fracassadas – completou, falando sobre sua vida passada.

A ex-atriz começou sua carreira aos 15 anos, como dançarina no México. Aos 18 anos, enquanto estava na faculdade, começou a atuar em filmes pornográficos, fazendo entre duas e três cenas por dia, com um pagamento de cerca de 900 dólares por cena.

Ela conta que nesse início fizeram com que ela se sentisse linda e amada, e que fez seu trabalho sem descanso, porque tinha uma aparência muito jovem.

– Eu me senti tão amado naquele dia, porque fui colocada em cabelo e maquiagem. Me disseram que eu era linda. Eu estava indo para ser uma estrela – lembra, contando ainda que os produtores chegaram a vesti-la com roupas e tranças de crianças, o que ela hoje considera um absurdo.

– Parecia que eu tinha 12 anos – lembrou, acrescentando: – É nojento como eles podem caracterizá-la como uma menina. É a perversão completa.

De acordo com Ruiz, a indústria da pornografia começou a ter um impacto devastador sobre sua vida, fazendo com que ela, inclusive, deixasse de ser quem realmente era.

– Isso me deixou me sentindo drenada. Eu estava tão robótica, eu era como uma boneca Barbie de borracha. Eu não tinha emoções. … Eu não era mais Brittni. Tornei-me Jenna Presley. Eu tinha um alter ego – relata, dizendo ainda que se voltou às drogas, como forma de aliviar sua dor interior.

Então, Brittni Ruiz começou a frequentar uma igreja em San Diego, onde conheceu um homem com quem começou a namorar. Porém, pouco tempo depois ele foi i espancado até a morte na frente dela, o que a levou novamente ao abuso de drogas.

Foi quando a XXX Church, um ministério evangelístico que se concentra em ajudar as pessoas a deixar a indústria pornográfica e lutar contra vícios pornográficos, encontrou Ruiz em uma convenção pornô.

Ruiz filmou sua última cena de sexo em novembro de 2012. Ela entregou sua vida a Deus e deixou a indústria. Ela agora trabalha para uma empresa de limousine.

– Foram sete longos anos. Eu odiava o que eu estava fazendo, mas eu me perguntava o que eu iria fazer em seguida – contou Ruiz, que finalizou dizendo: – Eu nunca havia encontrado o amor da minha vida e fui procurá-lo em todos os lugares errados. … Eu finalmente encontrei o amor incondicional de Deus, e eu nunca vou voltar.

Por Dan Martins, para o Gospel+

>>Ler mais.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail